sexta-feira, 28 de março de 2008

Me machuquei, mas aprendi...

Me machuquei, mas aprendi...
(by Aghata Morenna)

A vida já me machucou,
deixou marcas,
deixou cicatrizes,
algumas, ainda doem.
Acreditei,
me entreguei,
pensei ser correspondida,
mas apenas brincaram de amar.
Me entreguei a relacionamentos de corpo e alma,
mas recebi somente migalhas...
Hoje me dou o direito de pensar em mim.
De andar devagar,
de ir passo a passo,
de me amar antes de me entregar,
de viver um dia por vez...
Hoje já não acredito em amor a primeira vista,
não, não existe...
Existe uma atração que nos leva até o outro,
mas amor,
esse se constrói,
no dia a dia,
no carinho,
no afeto,
na cumplicidade...
Aprendi que não devemos nos entregar totalmente,
devemos sempre guardar um pouco de nós,
para nós mesmos.
Que devemos permitir que o outro nos conquiste,
pois assim sempre teremos a medida certa da entrega.
Aprendi que andar depressa demais,
pode fazer com que se chegue mais rapidamente ao final,
mas que se perde a beleza da paisagem do caminho...
Que o melhor momento,
na verdade,
é aquele que sonhamos,
e que o gostoso,
é o que fazemos pra esse sonho se realizare não a realização em si...
Aprendi que amor não se pede,
ou se ama, ou não, somente isso,
e que são os pequenos gestos,
e não os grandes,
que nos falam de amor...
Aprendi que quem ama sente saudade,
sente falta,
quer estar junto,
tem necessidade de dizer ao outro: "Eu te amo!"
E que não existem barreiras para isso,
se existir,
então não é amor...
Fico triste, quando vejo,
que as pessoas perderam o encanto pelo amor,
já não se ama mais...
Buscam no sexo preencher esse vazio,
que a falta do amor deixou,
e por isso não se encontram e continuam buscando...
sem encontrar...
e o vazio continua.
Amar, hoje em dia,
é viver um momento.
Não existe mais o compromisso com o outro,
aquela coisa gostosa de se conhecer,
de pertencer a alguém.
Andar de mãos dadas,
assistir filme abraçadinhos,
dançar agarradinho,
se curtir...
Isso é coisa do passado,
é careta!
Penso que nasci em época errada,
pois ainda acredito no amor,
apesar dos desencontros que tive.
E sei que em algum lugar,
irei encontrar alguém que queira mais que um simples momento,
que tenha um coração transparente,
que sonhe os mesmos sonhos
e que não tenha medo de amar!

Um comentário:

  1. Oi, Agatha...
    Vim te visitar... gostei muito de tudo o que vi e li...
    Parabéns!
    Beijos!

    ResponderExcluir

... Seguidores